Publicado por: Battista Soarez | maio 4, 2010

PASTORES EM POLÍTICA, POLÍTICA DE PASTORES

Olha em que dá pastor metido em política?

Fábio Leite terá que pagar multa por propaganda pró-Roseana

“Para o MPE/MA — diz o jornal O Imparcial — o pastor valeu-se da condição de líder espiritual para influenciar seus seguidores”.

Sempre digo aos pastores, com quem converso, que não podemos pisar fora do caminho da Cruz. Evangelho é evangelho e vida temporal é vida temporal. Pode até ser que a vida temporal possa se mesclar com a fé, mas o evangelho verdadeiro jamais pode se lambuzar com qualquer migalha de temporalidade.

E mais: quando vemos o mundo “amando” um ministro de Deus, propagador do significado da Cruz de Cristo, algo está errado. Jesus mesmo lencionou que “por causa do meu nome vos odiarão e vos explusarão” dos seus meios e das suas cidades. De repente, você se verá acusado, rejeitado, chamado de indigno. Verá os homens “vos odiarem e…vos expulsarem da sua companhia, vos injuriarem e rejeitarem o vosso nome como indigno, por causa do Filho do homem” (Lucas 6:22).

Pr. Fábio Leite e o então secretário (Planejamento) Luciano Moreira

Em São Luís, a Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão encaminhou representação ao TRE/MA e, em consequência disso, o pastor Fábio Silva Leite, da Assembléia de Deus, foi condenado pela Justiça por propaganda eleitoral antecipada. Pastor Fábio, que foi candidato a vice-prefeito na chapa de Clodomir Paes nas eleições municipais de 2008, estava fazendo campanha em praça pública para a governadora do estado e, por isso, terá que pagar multa no valor de cinco mil reais.

A informação é do jornal O Imparcial, segundo o qual a representação foi encaminhada pelo MPE/MA, na noite do dia 17 de fevereiro deste ano. Fábio Leite discursou para cerca de 30 mil pessoas que estavam concentradas na Praça Maria Aragão, participando do encerramento da semana maranhense de retiros culturais (antigos retiros espirituais de igrejas evangélicas que, por força de uma lei estadual de autoria da deputada Eliziane Gama, ganharam a terminologia técnica “retiros culturais).

Durante o discurso, ele fez apologia à reeleição da governadora, utilizando as seguintes palavras: “Dr. Luciano (Almeida, então secretário de Planejamento e Previdência) leve para a governadora Roseana Sarney e diga: governadora, a senhora liberou R$ 200 mil agora em 2010, no próximo ano nós queremos meio milhão, queremos meio milhão”.

Dep. Eliziane Gama (autora da lei de retiros culturais) e Pr. Fábio Leite (beneficiado com R$ 200 mil).

A expressão “energizada” do pastor Fábio demonstra claramente o objetivo do seu envolvimento na política maranhense: dinheiro, dinheiro, dinheiro. Como ele, outros pastores maranhenses estão atolados até à cabeça nesse cenário (aguarde a minha próxima matéria O evangelho é cultura?, neste mesmo Blog).

De acordo com o TRE, não restam dúvidas quanto à intenção do pastor em promover a candidatura da governadora do estado. A conclusão é óbvia ao analisar o áudio do CD encaminhado pelo MPE/MA contendo o discurso de Fábio Leite.

A conclusão do jornal O Imparcial é a de que, para o MPE/MA, o pastor valeu-se da condição de líder espiritual para influenciar seus seguidores. “Em sua fala, ao agradecer ao apoio do governo estadual, enaltecendo a administração e pedindo para levar o “recado” à governadora, ele tenta incutir na mente dos eleitores a mensagem de que Roseana Sarney está apta para mais um mandato”, destacou o diário.

Diante de fatos como este, resta a grande pergunta: por que homens profetas de Deus trocam a ética do púlpito por tribunas de falácias, e o poder do Espírito por façanhas de corrupção?

Se para o MPE/MA, o pastor Fábio Leite cometeu crime eleitoral, para nós da igreja de Jesus Cristo ele foi mais além: feriu a honra do Evangelho se lambuzando com “manjares” do “rei”, jogando sua boa imagem de profeta de Deus ao chão da avareza e, portanto, sujando a cara na lama da corrupção.

Não se sabe ao certo o que está acontecendo, mas a história da igreja nos mostra que a Igreja da história sempre foi atacada por essa potestade de consciência pastoral (ou falta dela) que normalmente ocasiona desvio de conduta e de foco no Evangelho da Cruz. É para refletir.

Anúncios

Responses

  1. […] PASTORES EM POLÍTICA, POLÍTICA DE PASTORES maio, 2010 3 […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: